sexta-feira, 29 de abril de 2011

O LIVRO DA VIDA
(Natália Nuno)

Meu livro está coberto de pó
Caem folhas deste meu livro da vida
Pouco a pouco vou ficando mais só
No peito uma ferida
Que é página esquecida.
O amor era o pilar
Da nossa janela ensolarada
Adivinho o futuro encosto-a devagar
Sinto o calor do teu corpo daqui a nada.
Folheio e vou sonhando
Olho as sardinheiras floridas
E o livro vou folheando
É a minha vida inteira,
nestas folhas caídas.
Neste livro se lê
Que te amei de verdade
E ainda assim sem eu saber porquê!?
As folhas molho com lágrimas de saudade.
Perdi quase tudo até o medo de morrer
Este livro está velho como a vida
E hoje dou comigo a descrever
Memórias duma memória enlouquecida.
Guardei as folhas do fim
Vivo à espera do que há de chegar
Do abraço quando te chegas a mim
Do livro que há de acabar
Quando a vida de ti me afastar.

2 comentários:

  1. Tarde talvez, mas venho agradecer a partilha, bem hajas amigo.
    Tudo bom, meu abraço.

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir